A história de Silvio Santos

Infância de Silvio Santos

Silvio Santos é o seu nome artístico, que tem como nome de batismo Senor Abravanel, nascido na capital do Rio de Janeiro, no bairro da Lapa, em 12 de dezembro de 1930.

Filho de dois imigrantes que se mudaram para o Brasil em 1924. Seu pai, Alberto Abravanel, grego sefardita da Tessalônica, sua mãe, Rebeca Caro, judia de Esmirna, região do antigo Império Otomano. Por vez, sua mãe só o chamava de Silvio, bem como, não gostava de seu nome de batismo.

No primário, Silvio Santos estudou na Escola Celestino da Silva, logo que terminou o primário. Logo em seguida Silvio Santos ingressou na Escola Técnica de Comércio Amaro Cavalcanti, onde se formou em contabilidade. Nesse tempo já se dedicava na atividade de camelô na Avenida Rio Branco.

Silvio Santos no Exército

Aos 18 anos de idade, Silvio Santos entrou para o exército, na escola de paraquedistas Deodoro, e chegou a saltar de paraquedas algumas vezes e se destacou com saltos considerados bons.

Contudo, como não podia mais trabalhar como camelô nas ruas, passou a frequentar a Rádio Mauá, onde o locutor chefe era Celso Teixeira.

Início da vida de Silvio Santos como Empreendedor

Quando Silvio deixou o Exército já estava bem encaminhado como locutor dentro da rádio e logo foi para a Rádio Tupi, acompanhando Silveira Lima, que havia se transferido para aquela emissora.

Sempre com a mente ativa para empreender, Silvio Santos para ganhar mais dinheiro passou a vender tecidos, relógios, sapatos e jóias nas repartições públicas, obras e escritórios. Quando Silvio saiu da Rádio Tupi passou a ganhar mais na Rádio Continental, que possuía estúdios em Niterói.

Como Silvio fazia sempre muitas viagens na barca que ia de Niterói para o Rio de Janeiro, logo percebeu que as viagens eram sempre monótonas, e teve uma grande ideia de colocar um serviço de propaganda com anúncios feitos em alto-falantes.

Logo em seguida na barca que ia para Paquetá levando turistas, Silvio Santos instalou um bar com música que vendia refrigerantes e cervejas. E também, ainda organizava bingos para as pessoas que compravam seus produtos na barca, proporcionando vários prêmios para as pessoas e lucrando muito com tudo isso.

Com seu sucesso de vendas dos produtos da Antarctica, foi logo chamado pelo diretor da empresa para conhecer São Paulo.

Início da vida de Silvio Santos como Apresentador

Então, Silvio Santos logo ficou sabendo que na Rádio Nacional, estavam precisando de locutor, fez o teste e passou. Em 1954 então, assinou seu primeiro contrato de trabalho.

Convidado por Manuel de Nóbrega, iniciou o quadro, Cadeira de Barbeiro que era apresentado por Hélio de Souza que havia deixado a Rádio Nacional.

Paralelamente ao novo trabalho na rádio, Silvio lançou a revista “Brincadeiras para você”, onde fazia corretagem de anúncios. Silvio Santos logo em seguida, retirou o bar da barca para fazer reparos e o reabriu na frente da Igreja Santa Cecília, próxima à rádio.

Um fato curioso também, é que para ganhar mais dinheiro Silvio também começou a fazer shows em circos, e logo mais começou a organizar caravanas com artistas que iam fazer apresentações em cidades próximas de São Paulo.

Silvio Santos começou a fazer sucesso na TV e nos negócios

E, em 1956, Silvio Santos assumiu o Baú da Felicidade, a pedido do Radialista e apresentador Manuel de Nóbrega que estava com dificuldades na administração logística da empresa, e pediu para que Silvio Santos administrasse o Baú da Felicidade. Silvio Santos, por sua vez, fez o quê? Ele conseguiu organizar e reerguer o Baú da Felicidade salvando da falência. Ao mesmo tempo, Manuel de Nóbrega admirado, decidiu conceder o Baú da Felicidade para Silvio Santos.

Então, começava ali o primeiro grande empreendimento de Silvio Santos. A partir dali o Baú da Felicidade só crescia.

Sendo assim, simultaneamente ao Baú, Silvio Santos começou um programa à noite na TV Paulista chamado “Vamos Brincar de Forca”. Com o grande sucesso, em 1961, também começou um programa aos domingos com brincadeiras e prêmios, com base no Baú.

Uma curiosidade interessante é que a TV Globo em 1966 comprou a TV Paulista e o Silvio Santos continuou apresentando o programa. Ou seja, sim o Silvio Santos já trabalhou para a Globo.

Consolidação de Silvio Santos na TV e nos seus negócios

Porém, em 1972, surgiu uma grande oportunidade para Silvio Santos comprar 50% da TV Record, e assim nasce um dos maiores donos de TV do Brasil. E em 1981 entrou no ar o SBT, a emissora cresce muito rapidamente e se torna em pouco tempo um sucesso no Brasil inteiro.

Agora, Silvio Santos tem um conglomerado de 30 empresas, o chamado Grupo Silvio Santos, além do SBT, também administra empresas como Jequiti Cosméticos, Hotel Jequitimar, Tele Sena, Sisan Empreendimentos Imobiliários, entre outros.

Família de Silvio Santos

O primeiro casamento de Silvio Santos foi em 1962, com Cidinha que faleceu em 1977 em decorrência de um câncer no aparelho digestivo. No casamento com Cidinha nasceu a Cíntia Abravanel e também adotaram e juntos criaram a Silvia Abravanel. Cidinha faleceu aos 38 anos.

E, em 1981, Silvio Santos começa uma nova história, e se casa com Íris Abravanel, e juntos começam uma grande família, tiveram mais 4 filhas, Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata.

Então, hoje, até o início de 2022 Silvio Santos ainda está ausente de seus trabalhos no SBT, porém, sua filha Patrícia Abravanel garante que ele logo voltará ao trabalho.

Compartilhe este post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.